Envelhecimento Cutâneo - Ácido Ferúlico


Ação do Ácido Ferúlico


O envelhecimento cutâneo está relacionado com fatores intrínsecos (idade cronológica) e fatores extrínsecos (como a radiação ultravioleta). A radiação ultravioleta (UV) é a principal responsável pela geração de espécies reativas de oxigênio (radicais livres) que podem causar efeitos prejudiciais à pele, agindo diretamente no DNA celular, causando a morte da célula (apoptose celular), bem como provocar mutações gerando, por exemplo, os dímeros de timina que são os principais indutores do processo de carcinogênese.


O ácido ferúlico é encontrado nas folhas e sementes de muitas plantas, especialmente em cereais como o arroz marrom, em todas as partes do trigo e aveia, também pode ser encontrado nas plantas como o café, maçã, alcachofra, amendoim, laranja e abacaxi.


O ácido ferúlico fornece hidrogênio para a neutralização dos combatidos radicais livres, compostos estes relacionados com o envelhecimento de células, e possui atividade semelhante à lecitina (soja), além de poder ser utilizado como coadjuvante em tratamentos de processos inflamatórios.


Uma outra utilização é como conservante em alimentos. Seus derivados são encontrados em plantas utilizadas na medicina indiana. Os ésteres ferúlicos possuem potencial atividade antitumoral, atuando em linhagens de células cancerígenas de pulmão, cólon, mama e melanoma.


Benefícios

Os estudos demonstraram um efeito significativo na redução de eritema de pele induzido pela exposição à luz ultravioleta, além de uma importante redução da formação de dímeros de timina, diminuindo a formação de melanomas (câncer de pele) e inibindo os processos carcinogênicos.


O ácido ferúlico e as suas potenciais associações podem fazer com que ocorra uma penetração superficial de radiação UVB e diminuir a incidência dos raios UVA na pele. Além de inibir a formação de dímeros de timina protegendo e reestruturando a pele deixando-a mais fortalecida


Mecanismo de ação:

O ácido ferúlico possui um núcleo fenólico e um lado com cadeia estendida conjugada. Devido a esta característica, ele é capaz de se ligar aos radicais fenoxi através de uma estabilização da ressonância dos fenoxis, que o estabelece como um potente antioxidante.


A absorção da radiação UV pelo ácido ferúlico se dá pela catalisação na formação da estabilidade do radical fenoxi e o que potencializa a sua habilidade em reagir com as cadeias terminais dos radicais livres.


O ácido ferúlico se mostra também eficiente como anti-radical livre no combate aos ânions superperóxidos, hidroxilas e óxidos nítricos e promove proteção contra os danos eritematosos provocados pela radiação UVB.


O ácido ferúlico é um produto toxicologicamente seguro, sendo muito utilizado em alimentos. Suas propriedades hidrofílicas e lipofílicas permitem que seja absorvido e metabolizado facilmente.


Aplicações:


O ácido ferúlico é uma substancia aprovada como filtro solar no Japão, podendo desta forma ser utilizado em protetores solares ou produtos de combate aos efeitos nocivos dos raios UV.


Outra aplicação será como produtos anti-idade ou de combate ao envelhecimento, mas uma característica muito importante deste produto é a sua capacidade de estabilizar em até 90% a Vitamina C pura, além de sinergizar de forma contundente com o mesmo, tornando-o um antioxidante muito potente, o que faz com que possa ser indicado para uso tópico em produtos de combate ao envelhecimento. Uma das características mais importante desse ativo, é a sua capacidade de absorção da radiação solar.

• Protetores solares (aprovado como filtro solar no Japão).

• Produtos anti-aging (característica antioxidante).

• Estabilizador de Vitamina C pura. • 90% de estabilidade em produtos contendo até 15% de Vitamina C pura.

Ácido Ferúlico como Fotoprotetor:


Nos últimos anos o potencial fotoprotetor do ácido ferúlico tem sido amplamente estudado. Dados científicos mostraram que a aplicação tópica do ácido ferúlico inibe a formação de eritema provocado pela exposição da pele aos raios ultravioletas B (UVB) (Saija et al, 2000). Além disso, a ação fotoprotetora é acompanhada pela sua atividade antioxidante.

Aumento da Atividade do Ácido Ferúlico:


A associação do ácido ferúlico com outras substâncias antioxidantes mostrou resultados importantíssimos e promissores para ativos “skin care” como:

  • Ácido ferúlico + vitamina E = mostrou que a utilização das duas substâncias simultaneamente aumenta o efeito fotoprotetor (Lin et al,2003).

  • Ácido ferúlico + vitamina E + vitamina C = os efeitos benéficos deste conjunto de ativos é tão relevante que atualmente já está sendo amplamente utilizado na área cosmecêutica.


Atividade anticarcinogênica do ácido ferúlico:


O Ácido Ferúlico age inibindo a formação dos dímeros de timina no DNA das células da pele exposta à radiação UV, diminuindo o processo carcinogênico.


Principais Propriedades:

  • Protege contra os efeitos de envelhecimento da radiação UV.

  • Neutraliza os radicais livres e previne o envelhecimento cutâneo.

  • Possui propriedades antiinflamatórias.

  • Estabiliza o L-Ácido Ascórbico (Vitamina C pura) em 90% em pH até 3,5.

  • Propriedades anticarcinogênica.

  • Atua como revitalizador da pele

Indicações:

  • Gel

  • Gel-creme

  • Serum

  • Emulsões leves

  • Máscaras

  • Fotoprotetores

  • Cápsulas orais


Concentração Indicada:

  • 0,5 a 10,0% para uso tópico

  • 100 a 300mg via oral



Referências bibliográficas:

  • Agar NS, Halliday GM, Barnetson RS, Ananthaswamy HN, Wheeler M, Jones AM: The basal layer in human squamous tumors harbors more UVA than UVB fingerprint mutations: A role for UVA in human skin carcinogenesis. Proc Natl Acad Sci USA 101:4954–4959, 2004.

  • Darr D, Combs S, Dunston S, Manning T, Pinnell S: Topical vitamin C protects porcine skin from ultraviolet radiation-induced damage. Br J Dermatol 127:247–253, 1992.

  • Darr D, Dunston S, Faust H, Pinnell S: Effectiveness of antioxidants (vitamin C and E) with and without sunscreens as topical photoprotectants. Acta Derm Venereol 76:264–268, 1996.

  • Dinis TC, Santosa CL, Almeida LM: The apoprotein is the preferential target for peroxynitrite-induced LDL damage protection by dietary phenolic acids. Free Rad Res 36:531–543, 2002.

  • Ferguson LR, Lim IF, Pearson AE, Ralph J, Harris PJ: Bacterial antimutagenesis by hydroxycinnamic acids from plant cell walls. Mutat Res 542:49–58, 2003.

  • Fuchs J, Kern H: Modulation of UV-light-induced skin inflammation by D-a-tocopherol and L-ascorbic acid: A clinical study using solar simulated radiation. Free Rad Biol Med 25:1006–1012, 1998.

  • Haywood R, Wardman P, Sanders R, Linge C: Sunscreens inadequately protect against ultraviolet-A-induced free radicals in ski: Implications for skin aging and melanoma? Journal of Investigative Dermatology. 121: 862–868, 2003

Horário especial de atendimento

(durante o período de enfrentamento do

novo coronavírus)

Seg a sex das 9h às 18h

Sábado das 8h30min às 12h

ESTACIONAMENTO EMPORIUM

Rua Tereza Cristina, 270

Estreito - Florianópolis - SC