Saiba como escolher o protetor solar ideal para sua pele


Para a pele das crianças

Os produtos químicos podem irritar a pele sensível das crianças. O PABA (ácido paraminobenzoico) e a oxibenzona em particular têm sido associadas a reações cutâneas.1 e 2 Os óleos de zinco físicos e dióxido de titânio tendem a ser melhor tolerados por pessoas com pele sensível e geralmente podem ser encontrados em protetores solares para bebês e crianças.

Além disso, tente as versões em spray (protetores solares em spray não devem ser aplicados diretamente no rosto, mas sim colocados nas mãos e em seguida espalhado sobre o rosto), já que conseguir com que as crianças usem protetor solar é metade da batalha.

Leia também

Escudo óptico para a pele

Para a pele propensa a alergias, acne e rosácea

Pacientes com pele propensa a alergias ou condições como acne ou rosácea devem evitar produtos contendo conservantes ou fragrâncias, bem como aqueles que contêm PABA ou oxibenzona. Novamente, os ingredientes menos propensos a causar reações cutâneas são os protetores solares físicos, bem como aqueles feitos com salicilatos e ecamsule. 2 Pacientes com alergia e rosácea também devem evitar protetores solares contendo álcool. Pacientes com acne, no entanto, podem encontrar fórmulas em gel (que geralmente contêm álcool), mais secas e menos propensas a agravar a acne. Evite protetores solares gordurosos (muitas vezes comercializados como "cremes").


Para a pele seca

Pessoas com pele seca podem se beneficiar de protetores solares hidratantes. Numerosos hidratantes são usados ​​em protetores solares. Os populares incluem lanolina, óleos e silicones tais como dimeticona. Protetores solares hidratantes são muitas vezes formulados como cremes, loções ou pomadas, por isso procure estes termos nos rótulos.

Para pessoas com melasma, histórico de câncer de pele ou pele muito clara

Para pacientes com melasma, aqueles que tiveram câncer de pele ou com pele muito clara, recomenda-se protetor solar com um FPS de 30 para proteção extra. Uma vez que a maioria das pessoas realmente não aplica protetor solar suficiente para atingir o FPS listado na embalagem, é especialmente importante a reaplicação freqüente (depois de duas horas fora de casa ou imediatamente após a natação ou suar muito).

Para tons de pele mais escuros

Pessoas com pele mais escura, que se bronzeiam facilmente e raramente se queimam, podem concluir que não precisam usar protetor solar. No entanto, assim como as queimaduras solares, um bronzeado é o resultado do dano ao DNA causado pela exposição prejudicial à radiação UV do sol. As pessoas de pele mais escura também devem ser cautelosas ao utilizar protetores solares físicos, especialmente produtos à base de titânio, pois podem parecer acinzentados e brancos na pele.4 No entanto, formulações micronizadas possuem partículas pequenas o suficiente para permitir misturar~se e desaparecer na pele. Protetores solares químicos também são uma opção. Procure um protetor solar de amplo espectro com um FPS de 15+.

Para a terceira idade

Embora pessoas na terceira idade já tenham recebido grandes quantidades de exposição à luz UV ao longo da vida, elas ainda podem se beneficiar do uso de protetor solar. Em qualquer idade, a exposição ao sol desprotegida aumenta o risco de desenvolver novos cânceres de pele e pré-cânceres. A exposição ao sol também acelera o envelhecimento da pele, levando a manchas de idade, rugas, flacidez e pele coriácea.

Pessoas com mobilidade reduzida podem ter dificuldade em aplicar protetor solar em áreas como as pernas e costas. Para elas, protetores em spray podem ser uma ótima opção. Existem versões em spray tanto em formulações químicas quanto físicas. As pulverizações devem ser aplicadas até que um brilho uniforme apareça na pele.


Para entender a melhor fórmula para o seu tipo de pele, consulte o seu dermatologista. Para mais informações envie uma mensagem por aqui ou fale com um de nossos farmacêuticos no: (48) 3344-6060.



Fonte: Skincancer Foundation

  1. Scheuer E, Warshaw E. Sunscreen allergy: a review of epidemiology, clinical characteristics and responsible allergens. Dermatitis 2006; 17(1):3-11.

  2. Palm MD, O’Donoghue MN. Update on photoprotection. Dermatol Ther 2007; 11(5):360-76.​

  3. Sambandan BA, Ratner D. Sunscreens: an overview and update.J Am Acad Dermatol 2010; 64(4):748-758.​

  4. Pinnell SR, Fairhurst D, Gillies R, et al. Microfine zinc oxide is a superior sunscreen ingredient to microfine titanium dioxide. Dermatol Surg 2000; 26(4):309-14.​



26 visualizações

Horário especial de atendimento

(durante o período de enfrentamento do

novo coronavírus)

Seg a sex das 9h às 18h

Sábado das 8h30min às 12h

ESTACIONAMENTO EMPORIUM

Rua Tereza Cristina, 270

Estreito - Florianópolis - SC