Horário de atendimento:

Seg a sex das 8h às 19h

Sábado das 8h30min às 12h

ESTACIONAMENTO EMPORIUM

Rua Tereza Cristina, 270

Estreito - Florianópolis - SC

Enxaqueca


Você tem enxaqueca?

Atente para os seus níveis de vitaminas B12, B9 e homocisteína. Uma diminuição plasmática de vitamina B12 pode levar ao aumento da homocisteína, que por sua vez pode ativar o sistema TRIGEMINOVASCULAR e corroborar com anormalidades vasculares - como a enxaqueca. Baixos níveis de ácido fólico também podem favorecer essa hiper-homocisteinemia e contribuir, através do mesmo mecanismo, para as crises de enxaqueca.

Outros nutrientes também atuam no ciclo da metionina e podem contribuir para esse quadro, como as vitaminas B6, B2, colina e betaína. Por isso, é importante sempre suplementar o complexo B, não apenas a B9 ou a B12 de forma isolada. O ácido fólico está presente nas folhas verde-escuras cruas como agrião, radiche, almeirão, couve, rúcula e salsinha, além de aveia, quinoa, arroz integral e amaranto.

Há também pessoas com um polimorfismo genético na enzima MTHFR, favorecendo assim os baixos níveis de folato no organismo e necessitando de suplementação nutricional contínua, especialmente na forma de metilfolato, não de ácido fólico.

Já os níveis baixos de B12 não são consequência apenas da baixa ingestão das fontes alimentares ricas nesta vitamina, como peixes, frango, carne bovina, ovos e laticínios, mas também por patologias gástricas (como gastrites auto-imunes), deficiência de zinco (necessário para a produção de ácido clorídrico, importante na absorção da B12 no estômago), uso crônico de antiinflamatórios não-esteroidais e de inibidores de bomba de próton (os famosos "prazóis").

Nutricionista Letícia Klempous

Nutrição Clínica Funcional

CRN 10 - 2966


67 visualizações