MORINGA OLEIFERA - A árvore da vida


A PLANTA QUE É UM SUPERALIMENTO

As folhas da MORINGA OLEIFERA são consideradas um “superalimento”, pois contêm:

  • O cálcio de quatro copos de leite;

  • A vitamina C de sete laranjas;

  • O potássio de três bananas;

  • Três vezes mais ferro do que o espinafre;

  • Quatro vezes mais vitamina A do que uma cenoura;

  • O dobro da proteína do leite.

  • As folhas contêm todos os aminoácidos essenciais que o corpo não produz.

  • Junto com o potássio, o zinco também é encontrado em grandes quantidades na Moringa.

O pó de suas folhas: ajuda a cicatrizar úlceras na pele e previne doenças e infecções e estimula o desenvolvimento intelectual. Suas folhas também são indicadas para o tratamento de infecções cutâneas, pressão baixa, diabetes, reduzir o inchaço e coadjuvante nas úlceras gástricas.

Por serem ricas em vitamina A, ou betacaroteno, as folhas de Moringa são uma arma contra a cegueira. Se as folhas de Moringa fossem consumidas por toda humanidade, o mundo estaria livre de anemia, por sua concentração em ferro. A Moringa ajuda a equilibrar os níveis de colesterol no organismo e também é usada para equilibrar os níveis de açúcar, por isso é útil na luta contra o diabetes.

  • Auxilia o sistema imunológico, ativando as defesas naturais do organismo contra doenças.

  • Como é um estimulante da imunidade, a Moringa é recomendada para pacientes com AIDS. Bons resultados têm sido vistos em muitos países na África, especialmente as pessoas que não têm acesso a alimentos nutritivos e medicamentos.

  • As folhas da Moringa estimulam o metabolismo, aumentando a queima de gordura.

  • Possui poder digestivo.

  • É um reforço nutricional e é conhecido por promover um sentimento de bem-estar nas pessoas.

  • É especialmente útil para mães lactantes: o consumo de Moringa mostrou aumento na quantidade de leite materno produzido.

  • Também é famosa por suas propriedades antibacterianas.

  • A pasta das folhas de Moringa é útil para embelezar a pele e é, portanto, utilizada em cosméticos.

  • Protege o fígado e os rins.

Sinonímia

Vulgarmente conhecida como acácia-branca, árvore-rabanete-de-cavalo, cedro, moringueiro e quiabo-dequina. Como esses nomes são regionais é sempre importante seguir a nomenclatura oficial, ou seja, utilizar como referência o nome científico do vegetal.

Descrição

As folhas desta planta servem para alimentação humana e animal, as sementes produzem óleo e moídas ou esmagadas servem para o tratamento de água. A madeira serve para a produção de papel e fios têxteis. A moringa (Moringa oleifera Lam.) é originária do Nordeste da Índia. É cultivada por vários povos do Oriente por seu alto valor alimentar, medicinal e industrial. Considerada uma das árvores cultivadas mais úteis para o ser humano, praticamente todas as suas partes podem ser utilizadas para diversos fins. Nos trópicos, as suas folhas são usadas como forragem para animais, chegando a ter 27% de proteína na matéria seca. A semente produz óleo de excelente qualidade para a indústria química.

O pó da semente pode ser utilizado para o tratamento de água. As vagens verdes podem ser cozidas e consumidas como alimento humano. As raízes, bem como outras partes, são medicinais e utilizadas no tratamento de muitas doenças.

Além de seu grande valor nutricional o vegetal que contém diversos minerais é ainda uma excelente fonte de proteínas, vitaminas, beta caroteno, aminoácidos e compostos fenólicos. Estão entre seus compostos a zeaxantina, quercetina, beta sitosterol e canferol.

Propriedades

É uma excelente opção de baixo custo para auxiliar no combate à desnutrição em regiões de poucos recursos, útil para cicatrizar úlceras na pele e na prevenção de doenças e infecções, além de estimular o desenvolvimento intelectual.

Grande valor nutricional e medicinal já que várias partes da planta, como folhas, raízes, sementes, cascas, frutas, flores e vagens imaturas podem agir como estimulantes cardíacos e circulatórios, e também possuir características antitumoral, antipirética, antiepiléptica, anti-inflamatória, anti-ulcerosa , antiespasmódica, antidiarreica, antiespasmódica, diurética, anti-hipertensiva, além de redução do colesterol, antioxidante, antidiabética, hepatoprotetora, antibacteriana e antifúngica. É um vegetal que há tempos é utilizado, principalmente por populações indígenas da Ásia.

Por ser rica em vitaminas, minerais, aminoácidos e proteínas é uma excelente suplementação nutricional, além de possuir abundância de antioxidantes beneficiando, além de outras pessoas, atletas profissionais ou simples praticantes de esportes.

Alguns dos compostos encontrados neste completo vegetal: ácido ascórbico, compostos fenólicos, flavonóides, carotenóides, substâncias estrogênicas, beta sitosterol, ferro, cálcio, fósforo, cobre, vitaminas, alfa tocoferol, riboflavina, nicotínico, ácido fólico, piridoxina, beta caroteno, proteínas, em destaque aminoácidos essenciais como a

metionina, cistina, triptofano e lisina.

Indicações:

  • Anemia;

  • Bronquite;

  • Cicatrização de úlceras na pele;

  • Hipertensão;

  • Inflamações;

  • Arteriosclerose;

  • Controle glicêmico;

  • Hipercolesterolemia;

  • Envelhecimento precoce;

  • Suplementação alimentar;

  • Prevenção de tumores e infecções;

  • Fortalecimento do sistema imunológico.

Mecanismos de Ação

Seu mecanismo de ação não é completamente elucidado. Entre diversas substâncias importantes estão glicosídeos com grupos tiocarbamatos, carbamatos e nitrilas que são considerados os principais responsáveis pelo efeito estabilizador da pressão arterial, juntamente com a função diurética que a Moringa exerce.

O aumento na excreção fecal de colesterol está associado a um dos motivos pelo quais os níveis séricos de colesterol, LDL e VLDL são reduzidos protegendo o sistema vascular.

A ação antiespasmódica possivelmente se deve ao bloqueio de canais de cálcio realizado por alguns dos compostos presentes na Moringa.

Dentre alguns componentes como os grupos isocianato e tiocarbamatos, está presente a niazimicina, potente preventivo de carcinogênese, sendo responsáveis pela ação protetora contra tumores.

A capacidade de auxiliar na regulação do hormônio tireoidiano pode gerar uma ação positiva no combate ao hipertireoidismo.

A variedade e quantidade de proteínas são responsáveis por sua excelente função de suplementação se tornando muito útil principalmente para atletas ainda mais por sua grande concentração de antioxidantes que também ajudam a atenuar o desgaste do organismo após treinos.

Dosagem / Posologia

Na prevenção de doenças 400mg duas vezes ao dia, manhã e noite, administrando aproximadamente 20 minutos antes das refeições.

No combate de doenças 800mg duas vezes ao dia, conforme anterior.

Superdosagem:

Não há relatos de superdosagem até o momento.

Contra indicações

Alérgicos a Moringa.

Reações adversas / efeitos colaterais:

Até o momento não há relatos de reações adversas e efeitos colaterais.

Interações medicamentosas:

Não há estudos neste sentido.

Não há indicação de excipientes específicos.

Não esqueça de sempre consultar o seu médico ou nutricionista.

Fonte: Gamma

Referências: Fabricante / fornecedor; 2014. Farooq, A.; Sajid, L.; Muhammad, A.; Anwarul, H. G.; Moringa oleifera: A Food Plant with Multiple Medicinal Uses; Phytotherapy Research; 21; p17-25; 2007. Natureza Bela. Site: http://belezadacaatinga.blogspot.com.br/2010/12/moringa.html; 2014. Reis, M.; et. al.; Extratos de Moringa oleifera e Venonia sp. sobre Candida albicans e Microsporum canis isolados de cães e gatos e análise de toxicidade em Artemia sp.; Rev. Ciência Rural; v. 41; n.10; p.1807-1812; Santa Maria; 2011. Rocha, M. F. G; Aguia, F. L. M.; Brilhante, R. A. N; Moringa oleifera: A Food Plant with Multiple Medicinal Uses; Phytotherapy Research; 21; p17-25; 2007.




303 visualizações

Horário especial de atendimento

(durante o período de enfrentamento do

novo coronavírus)

Seg a sex das 9h às 18h

Sábado das 8h30min às 12h

ESTACIONAMENTO EMPORIUM

Rua Tereza Cristina, 270

Estreito - Florianópolis - SC