VEG-D - Suplementação natural de vitamina D


Benefícios dos cogumelos

O valor nutricional dos cogumelos comestíveis deve-se ao seu alto teor de proteínas, fibras, vitaminas e minerais. Eles ainda possuem atividades antioxidante, antitumoral, antimicrobiana, anti-inflamatória, imunomoduladora, hipoglicêmica e um baixo teor de gordura.

Além disso, os cogumelos são a única fonte não animal que contém vitamina D. Consequentemente, são a única fonte natural da vitamina para vegetarianos e veganos.

VEG-D - Vitamina D Vegetal

Veg-D é um produto 100% natural, produzido à partir da exposição de cogumelos Portobello (Champignon) à luz UV, elevando seu teor de vitamina D, derivando um ingrediente em pó, padronizado em no mínimo 40.000UI/g de vitamina D2.

Veg-D é um produto patenteado, ideal para a suplementação de vitamina D em todos os indivíduos, sendo também uma escolha ideal para pacientes vegetarianos e/ou veganos, ou mesmo intolerantes à lactose.

A irradiação dos cogumelos é um método seguro e efetivo, utilizado para prolongar a validade do ingrediente antes e após a colheita, preservando as qualidades nutricionais e seus bioativos, além de promover o rearranjo do ergosterol, formando a pré-vitamina D e, em seguida, convertendo-a em sua forma ativa.

Diversos estudos já compararam a biodisponibilidade das diferentes formas da vitamina D (D2 e D3) disponíveis, mostrando que a suplementação com ambas as formas é efetiva em manter os níveis séricos adequados ao organismo.

Concentração e Dose

1 a 10mg ao dia, sendo 10mg a quantidade equivalente às doses diárias recomendadas de vitamina D (400UI).

Aplicações ✓ Indivíduos com deficiência em vitamina D; ✓ Saúde muscular e óssea; ✓ Prevenção do raquitismo, osteomalácia e osteoporose; ✓ Saúde cardiovascular; ✓ Saúde hepática; ✓ Suplementação infantil; ✓ Indivíduos vegetarianos, veganos ou com intolerância à lactose.

Vantagens

✓ Non-GMO;

✓ Alto teor de vitamina D2;

✓ Certificação Kosher;

✓ Certificação Halal;

✓ 100% natural;

✓ Vegano;

✓ Patenteado.

Mecanismo de ação

Normalmente, 60% a 90% da vitamina D dietética é absorvida pelo intestino delgado, obedecendo aos mesmos mecanismos que permitem a absorção do colesterol e outros esteróis lipossolúveis.

Ao alcançarem o fígado, a vitamina D2 presente no Veg-D sofre hidroxilação no carbono 25, mediada por uma enzima microssomal da superfamília do citocromo P450 (CYP450) denominada CYP2R1, dando origem a 25-hidroxivitamina D ou calcidiol (25(OH)D). A 25(OH)D, acoplada à DBP (proteína ligadora de vitamina D), é transportada a vários tecidos cujas células contêm a enzima 1-α-hidroxilase (CYP27B1), uma proteína mitocondrial da família do CYP450 que promove hidroxilação no carbono 1 da 25(OH)D, formando a 1-α,25-diidroxi-vitamina D [1,25(OH)2D ou calcitriol], que é a molécula metabolicamente ativa.

Os efeitos biológicos da 1,25(OH)2D são mediados pelo seu receptor (VDR, vitamin D receptor), um fator de transcrição que pertence à família de receptores hormonais nucleares 1. O VDR é expresso em quase todas as células humanas e parece participar, de maneira direta ou indireta, de regulação de cerca de 3% do genoma humano. Entre as poucas células que não apresentam receptores para vitamina D estão as hemácias, células musculares estriadas maduras e algumas células altamente diferenciadas do sistema nervoso central, como as células de Purkinje e os neurônios do setor CH4 do prosencéfalo basal.

Estudos de biodisponibilidade de Veg-D vs Vitamina D3

1. Estudo duplo-cego, placebo controlado, com 40 homens e mulheres entre 18 e 65 anos. Os participantes foram randomizados por computador em 5 grupos: placebo, 5mg ou 10mg de Veg-D (Vit D2) e 5mg ou 10mg de Vit D3. A administração foi feita como uma bebida láctea malteada, em sachês para serem diluídos em água.

Os participantes administraram 1 sachê ao dia por 4 semanas. A avaliação primária foi realizada quanto à concentração sérica de diferentes formas da vitamina D encontradas no organismo: 25(OH)D2, 25(OH)D3 e 25(OH)total. Os resultados mostraram que a suplementação com Veg-D aumentou os níveis de 25(OH)D2 e não interferiu nos níveis de 25(OH)D3, assim como a suplementação com Vit. D3 aumentou as concentrações de 25(OH)D3, sem alterar as de 25(OH)D2.

O estudo ainda mostra que ambas, Veg-D e Vit.D3, aumentaram significativamente os níveis plasmáticos de 25(OH)total, evidenciando que não há diferença entre a suplementação de vitamina D2 e vitamina D3 no que se refere a concentração total de vitamina D no organismo. Resultados secundários foram analisados na concentração de cálcio sérico (Ca2+), em que não houve diferença entre os grupos suplementados com Veg-D e Vit.D3; houve redução de PTH (hormônio paratireoidiano) nos grupos suplementados com a dosagem de 10μg tanto de Veg-D quanto de Vit.D3, porém essa diferença não foi significativa.

Figura 1: Concentrações sérias de 25(OH)D2 (A) e 25(OH)D3 (B) em homens e mulheres saudáveis, sem exposição a raios UV após 4 semanas de suplementação, em meses de inverno. Tratamento x interação p < 0.001 (A) e p < 0.001 (B).

2. Para determinar o efeito da ingestão de 1000 UI de vitamina D2 (Veg-D) ou 1000 UI de vitamina D3 em níveis sanguíneos circulantes de 1,25(OH)2D2 e 1,25(OH)2D3 e total 1,25(OH)2D, avaliaram-se amostras de sangue de um estudo duplo-cego, controlado por placebo. Foram 8 sujeitos (7 do sexo feminino e 1 masculino) que receberam placebo, 9 sujeitos (8 do sexo feminino e 1 masculino) que receberam 1000 UI de vitamina D3 e 17 indivíduos (10 mulheres e 7 homens) que receberam 1000 UI de Veg-D diariamente durante 11 semanas.

Figura 2: (A) Níveis de 25(OH)D Total são demonstrados ao longo do tempo. Os resultados apresentados são médias séricas (SEM) de 25(OH)D total (; n=9), 25(OH)D3 (; N=9) e 25(OH)D2 (; n=9) após administração oral de 1000 UI de vitamina D3 em suco de laranja ou vitamina D3 em cápsulas. Não há diferenças estatisticamente significativas no 25(OH)D2 sérico ao longo do tempo nos grupos que recebem 1000 UI de vitamina D3 em suco de laranja ou vitamina D3 em cápsulas (teste t pareado de duas colunas, P > .05). *P > .05 comparando o total sérico 25(OH)D e 25(OH)D3 ao longo do tempo nos grupos que recebem 1000 UI de vitamina D3 em suco de laranja ou vitamina D3 em cápsulas.

(B) Os níveis de 25(OH)D total são demonstrados ao longo do tempo. Os resultados apresentados são médias séricas (SEM) de 25(OH)D total (; n=17), 25(OH)D3 (; n=17) e 25(OH)D2 (; n=17) após administração oral de 1000 UI de vitamina D2 em suco de laranja ou vitamina D2 em cápsulas. Não houve diferenças estatisticamente significativas no 25(OH)D total e 25(OH)D3 ao longo do tempo nos grupos que receberam vitamina D2 1000 UI em suco de laranja ou vitamina D2 em cápsula (teste t pareado de 2 colunas, P > .05). ** P > .0005 comparando o 25(OH)D2 sérico ao longo do tempo nos grupos que receberam 1000 UI de vitamina D2 em suco de laranja ou vitamina D2 em cápsulas.

(C) Os níveis de 25(OH)D total são demonstrados ao longo do tempo. Os resultados apresentados são médias séricas (SEM) de 25(OH)D total (; n=8), 25(OH)D3 (; n=8) e 25(OH)D2 (; n=8) após administração oral de suco de laranja não fortificado ou cápsula de placebo. Não houve diferenças estatisticamente significativas no total sérico 25 (OH) D, 25 (OH) D3 e 25 (OH) D2 ao longo do tempo nos grupos que receberam suco de laranja não fortificado ou cápsula de placebo (teste t pareado de 2 caudas, P > .05).

Contate-nos para obter mais informações ou para esclarecer dúvidas:

Telefone: (48) 3344-6060

E-mail: emporium@emporiumfarmacia.com.br

Whatsapp: (48) 99162-7722

Deseja baixar este documento?

CLIQUE AQUI

Conteúdo exclusivo para a área médica.

Fonte: Infinity Pharma

Horário especial de atendimento

(durante o período de enfrentamento do

novo coronavírus)

Seg a sex das 9h às 18h

Sábado das 8h30min às 12h

ESTACIONAMENTO EMPORIUM

Rua Tereza Cristina, 270

Estreito - Florianópolis - SC